LORDE DA MORTE

 

Os condes fazem parte da nobreza e, portanto, da elite da sua nação. Inicialmente, na Idade Média, era o senhor feudal, dono de um ou mais castelos e de terras denominadas condado, mas posteriormente, a partir do século XIV, o título nobiliárquico foi utilizado apenas como grau de nobreza.

Os condes, a partir do século XIV, como a sociedade passou a organizar-se em estados, os nobres que moravam em castelos foram pouco a pouco mudando-se para as cidades, mudando-se para palacetes urbanos, formando cortes de nobres.

Os condes, já no século XVII, praticavam ofícios elitistas e alguns desses nobres detinham propriedades rurais. Na sua maioria, descendiam da nobreza antiga.

O conceituado Henrique da Gama Barros afirma que, em Portugal, a partir de meados do século XII, os condes leoneses eram nomeados pelos monarcas. No início da Terra Portuguesa, o título não foi usado pois competiam aos nobres que detinham o título de rico-homem, sendo este o único título nobiliárquico utilizado até o século XIII, as funções públicas do antigo conde leonês. Verifica-se que a partir do século XIV o título foi usado com mais frequência, mas como grau de nobreza, sem que por isso lhe estivesse adstrito o exercício de qualquer função pública.

Na Inglaterra atual um título muito famoso é Conde Spencer. A falecida Diana, Princesa de Gales era filha do oitavo conde Spencer, cuja linhagem familiar é nobre e inicia-se no ano de 1300. Os condes Spencer são descendentes da Casa de Stuart. Também Sua Alteza Real, o príncipe Guilherme, Duque de Cambridge, que é o futuro rei da Inglaterra é neto do conde Spencer. O filho mais velho do conde Spencer recebe o título de “Visconde Althorp”, de Great Brington em Northamptonshire até a morte do pai, quando passa a ser o conde Spencer. Eles são muito ricos e influentes.

 

MIGUEL DE ALMEIDA O PAI DO LORDE DA MORTE

 

O título de Conde de Abrantes foi um título nobiliárquico de Portugal. Foi criado em 13 de Junho de 1476 pelo rei D. Afonso V de Portugal, e atribuído ao seu 4.º primo, D. Lopo de Almeida.

D. Lopo era um parente da Casa Real Portuguesa, uma vez que o seu bisavô era o Infante D. João, Duque de Valência de Campos, filho de de D. Pedro I e de Inês de Castro.

Este título extinguiu-se quando o 4.º Conde ( MIGUEL DE ALMEIDA) faleceu sem descendência em 1650.

 EM BREVE SUA HISTORIA 

This entry was posted in Uncategorized. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s