VERBUM SACRUM: O CARVÃO

 

por Lupos, Canis
 
 
Alguns ocultistas ignoram o valor e a aplicabilidade de certos materiais (ou aparente sobra deles) que desprendemos em certos rituais. Talvez nunca tenha lhe ocorrido, por exemplo, que as cinzas do seu incenso podem ter utilidades em outros rituais e é justamente sobre isso que quero tratar hoje.
 
O carvão simboliza o processo alquímico da queima e, em muitos rituais, as cinzas são justamente o que resta das partes mais importantes deste, ou ainda, do que foi o foco central. Ou seja, onde houve o maior direcionamento e dispêndio de energia. Este corpo transmutado, confundido com lixo ritual, muitas vezes sugerido que se enterre ou jogue ao vento, a meu ver gerando mais poluição, pode e deveria ser utilizado para outras finalidades ritualísticas.
 
O carvão tem a propriedade de absorver odores no plano físico, alem de apresentar uma maior resistência a queima, fazendo-a perdurar por mais tempo. Migrando essas propriedades para uma análise astral, veremos que o carvão tem a capacidade de reter energias por longos períodos, conservando suas propriedades, sendo por vezes recomendado como um potencial substituto para o sal em certas condições ritualísticas. Suas aplicações são infindáveis, já que ele apresenta qualidades neutras e manipuláveis, podendo, por exemplo, quando bem preparado, se tornar um excelente reservatório de energia. Por esta e outras propriedades o carvão tem uma excelente funcionalidade para a arte da sigilização, como é um material facilmente utilizado para escrever, desenhar entre outros (vide artes em lápis carvão). Tenho a intenção, por tanto, de ensinar aqui a você, buscador, uma nova função para as suas sobras rituais, evitando assim uma poluição maior e potencializando seus rituais.
 
Tinta de Cinzas de incenso
 
As sobras da queima de incenso que tanto utilizamos, não só no cotidiano, mas  principalmente em muitos rituais, seja para criar um ambiente, seja para simbolizar um quadrante, ou induzir uma propriedade mágicka, por muitas vezes carregam em si restos de uma energia que foi desprendida durante todo o ato ritualístico. Assim como não devemos desperdiçar nada na vida física, também não é saudável fazê-lo no astral, por tanto esta aplicação tem como objetivo maior uma reciclagem dupla. Recomenda-se que o buscador reserve desde já um frasco, preferencialmente preto, para conservar nele todas as cinzas de incenso que queimar, quando tiver em sua posse uma quantidade considerável guardada, aplicar então o procedimento aqui sugerido:
 
  • ½ copo de cinza de incenso
  • 1 copo de água
  • 3/4 copo de cola branca
Modo de preparo:
 
Misturar as cinzas acumuladas com a água, levar ao fogo e misturar até ferver. Deixar ferver por um minuto enquanto mistura. Peneirar o liquido e misturar uniformemente com a cola. Conservar em vidro vedado para evitar o ressecamento. Pode ser aplicado com pincel, mãos ou quaisquer meio do interesse do ocultista. Sugere-se fluidificar a tinta com a intenção do ritual para o qual ela for ser usada, com o objetivo de configurar a energia retida na tinta para o propósito para o qual ela será usada.
 
This entry was posted in Uncategorized. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s